Quem sou eu

Minha foto
Amazônia, Pará, Brazil
Gestor Ambiental, Técnico em Pesca e Aquicultura, com experiência em pesca artesanal continental, estuarina e litorânea. Trabalhou no Departamento de Ictiologia do Museu Paraense Emílio Goeldi (convênio, FINEP/IBAMA/MPEG/CNPq); no Projeto de Manejo dos Recursos Naturais da Várzea, Sub Projeto Estatística Pesqueira, do Programa Piloto para a Proteção das Florestas Tropicais do Brasil do Ministério do Meio Ambiente (conv. MMA/FADESP/UFPA); no Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia (IPAM / WWF) e foi colaborador na Fundação Jorge Duprat Figueiredo de Medicina e Segurança do Trabalho (FUNDACENTRO-Pará / Mistério do Trabalho e Emprego.). Atualmente é Extensionista Rural da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará – EMATER.

quarta-feira, 16 de abril de 2014

SARDA / APAPÁ


Pellona spp


Apresenta excelente sabor. Bem aceita nos mercados da grande Belém. Entretanto, por possuírem carne recheadas de espinhas bifurcadas, acabam amedrontando alguns apreciadores de peixes.Vivem exclusivamente em águas amazônicas. Também podemos dizer que, as Sardas Verdadeiras, aquelas de coloração mais dourada, vivem mais acima, no rio Amazonas, já a espécie de maior tamanho, e de cor mais clara, vive no estuário do Pará e Amapá. A primeira prefere os rios de águas cristalinas, onde se alimenta de insetos, sendo que a segunda, talvez por estar no estuário, ambiente rico em nutrientes, sua carne apresenta mais gordura e sabor. 


Texto: Nadson Silva Oliveira (direitos reservados/resumo)
Ano: 2002

Nenhum comentário:

Postar um comentário

POR QUESTÃO DE SEGURANÇA, ACESSO AS POSTAGENS/TEXTO COMPLETO DO BLOG SOMENTE POR SOLICITAÇÃO ATRAVÉS DO E-MAIL: nadsons@zipmail.com.br